em Geral, Notícias

Arquivos em Nuvem: você ainda vai ter um. Ou vários…

Quando penso em computação em nuvem, lembro de uma célebre frase de Bill Gates que li há alguns anos no jornal Zero Hora, de Porto Alegre. Ela dizia algo assim:

“No futuro, ninguém vai precisar mais do que 600K de espaço.”

Esta frase tem dois sentidos: um é que qualquer arquivo hoje, por mais simples que seja, ocupa mais espaço que isso e dessa forma, a frase é uma grande bobagem. Mas por outro lado, com a computação em nuvem, essa frase passa sim a fazer sentido.

Muita gente se arrepia só de ouvir falar em deixar seus arquivos na rede, mas acredite que isso se dá mais por desinformação do que medo. Diferente do que muitos acham, a proposta da Nuvem atualmente não é fazer da web seu HD pessoal e muito menos fazê-la de backup para seus arquivos importantes. Até pode ser usado para esses fins, mas a ideia principal da Nuvem se resume a duas palavras: Sincronização e Compartilhamento.

Imagine que você está fazendo em casa, no seu computador, um trabalho da faculdade. Você salva, fecha tudo e vai para a aula. Na faculdade, você liga seu iPad, acessa o arquivo e continua do ponto em que parou. Sai da aula e vai para a casa da sua namorada e lembra que precisa urgentemente complementar o trabalho com um detalhe que esqueceu. Então, você saca seu iPhone, abre o arquivo e faz isso. Quando volta para a casa, acessa seu PC novamente e imprime o arquivo completo. Esse é apenas um exemplo de Sincronização.

Outro: você viaja e leva seu novíssimo iPhone 4S para usá-lo como câmera fotográfica. Tira centenas de fotos e ao chegar no hotel, simplesmente liga seu Macbook e as fotos já estão lá, sem precisar baixa nada. Simples não? Pois esse é mais um exemplo do que a sincronização em nuvem pode oferecer.

Além disso, existe o compartilhamento. Hoje, existem diversas formas de compartilhar arquivos, desde o uso de FTP até sites como Wetransfer, Sendspace, 4Shared e outros. Mas a questão é a organização, ou seja, deixar seus arquivos em nuvem separados do mesmo jeito que você deixa no seu PC, e poder adicionar arquivos com seu computador, celular ou tablet, sem se preocupar com espaço.

Já pensou, por exemplo, em compartilhar toda a sua biblioteca musical com seus amigos, ou mesmo arquivos de vídeo, documentos e fotos? Hoje, com serviços como o Dropbox e Box.Net isso é possível. Com esses apps, é possível organizar todos os seus arquivos e disponibilizá-los de forma rápida e fácil.

O Dropbox tem uma grande vantagem. Com ele, você escolhe as pastas do seu computador que quer que estejam sempre sincronizadas em nuvem. Dessa forma, salvou, tá na rede. Simples assim. E com o plug-ing MacDropAny (para Mac), você ainda consegue selecionar as pastas sem precisar mover nada para a pasta Dropbox do seu computador. Fica ainda mais organizado. A grande desvantagem é o espaço gratuito que ele oferece: apenas 5 Gb. Mas como todo o serviço deste tipo, basta pagar um valor fixo mensal para ter mais espaço. E geralmente não é muito caro não. Isso sem falar nos serviços integrados com dispositivos iOS e Android. Experimente que você vai gostar.

Já o Box.net oferece um diferencial: 50 Gb de espaço. O serviço é muito semelhante ao Dropbox, mas precisa melhorar um pouco, principalmente na plataforma iOS. Na verdade, ele oferece inicialmente 5 Gb de espaço, mas lhe dá a opção de criar uma conta de co-usuário (com outro e-mail registrado) para que você tenha mais espaço. Ele também oferece um programa para baixar no seu computador, fazendo com que você possa “subir” seus arquivo para a nuvem automaticamente. Porém, o app para iOS não oferece a opção de colocar ou baixar os arquivos na nuvem, apenas visualizá-los. Mas certamente isso será corrigido em breve.

Por último, a Apple oferece o iCloud, que também permite que você compartilhe e sincronize seus e-mails, contatos e alguns arquivos, com 5 Gb livres. Certamente o serviço vai evoluir muito ainda, mas ele se restringe a usuários iOS.

Todos têm suas vantagens e desvantagens e nenhum elimina a possibilidade de um hacker mal intencionado invadis os servidores e acessar os seus arquivos, mas os sistemas de segurança estão cada vez melhores e isso atrai usuários mais experientes que indicam aos menos conhecedores do assunto. Acredito que a computação em nuvem que temos hoje é apenas o começo de uma verdadeira revolução na forma em que compartilhamos nossos arquivos e isso tende a evoluir exponencialmente.

E você, já testou o serviço de Nuvem?